O PT registrou na tarde desta quarta-feira, 15, último dia do prazo, a candidatura à Presidência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato, com o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad de vice. O documento foi entregue ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por volta das 17h20.


Com a candidatura registrada, o partido agora tem até dia 17 de setembro para troca de candidato, caso o ex-presidente seja impedido de concorrer com base na Lei da Ficha Limpa. Ao TSE, o petista declarou ter patrimônio de R$ 7,988 milhões.

 

“O registro da candidatura de Lula é um ato de obediência à vontade do povo e à Constituição Federal”, disse Haddad em nota divulgada no site oficial da campanha.


A campanha eleitoral começa oficialmente na quinta-feira, 16, e os prazos para pedidos de impugnação começam a contar a partir do dia 18. É possível a candidatura de Lula seja julgada em 7 de setembro. Confira os prazos previstos pela Justiça Eleitoral:


16 de agosto

Passa a ser permitida a realização de propaganda eleitoral, como comícios, carreatas, distribuição de material gráfico e propaganda na internet (desde que não paga), entre outras formas;

 

18 de agosto

TSE divulga as candidatos registradas e abre o prazo para os pedidos de impugnação

 

23 de agosto

Fim do prazo para impugnação

 

24 de agosto

Impugnados são citados pelo TSE

 

31 de agosto

Prazo para as campanhas apresentarem as defesas dos impugnados; início da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão

 

7 de setembro

Julgamento das candidaturas impugnadas

 

10 de setembro

Recursos, com apresentação de possíveis embargos de declaração

 

12 de setembro

Julgamento dos embargos de declaração; depois recurso ao Supremo.

 

Estadão