A menos de uma semana para o primeiro turno das eleições é importante lembrar alguns detalhes, que não podem ficar de lado porque determinam o rumo dos resultados.

Um deles é sobre a ordem de votação: diferentemente das votações anteriores, este ano a escolha na urna, para deputado, foi invertida. Agora o deputado federal deve ser escolhido antes do estadual ou distrital.


A Justiça Eleitoral definiu que, primeiro, vêm as eleições proporcionais e depois as definidas pela maioria dos votos.


Assim, a ordem é a seguinte: primeiro, para deputado federal, com quatro dígitos; depois para estadual ou distrital, com cinco dígitos cada.


Em seguida, a escolha é para a primeira e a segunda vaga no Senado, com três dígitos. Por fim, a votação para o cargo de governador, com dois dígitos, assim como para o cargo de presidente da República, o último a ser escolhido pelos eleitores.


Lembrando que, antes de confirmar o voto ao digitar a tecla verde é importante conferir o nome na tela da urna e a foto do candidato escolhido.

 

Agência Brasil