O deputado Federal André Moura (PSC-SE), ontem dia 24, no dia do seu aniversário, foi afastado pelo presidente Michel Temer (PMDB) da liderança do governo na Câmara.

André recebeu um telefonema de Temer informando seu afastamento.

 

Da Gazeta de Estância - veja nota de André


Nota de André na integra

Nesta tarde, em Sergipe, onde me encontro, recebi telefonema do presidente Michel Temer comunicando-me de mudanças na liderança do governo na Câmara dos Deputados. Aproveitei a oportunidade para agradecer-lhe a confiança em mim depositada. Foi com enorme orgulho que servi ao projeto de uma gestão reformista – tarefa árdua, aliás, mas fundamental para operar o progresso e provocar resultados positivos pelo Brasil.


Depois de anos de dificuldades econômicas, o País finalmente encontrou seu rumo com a adoção de medidas para retomar o desenvolvimento. A resistência ao novo e às mudanças são sempre elevadas e o governo, mais do que nunca, precisa de uma base unida e coesa. A governabilidade deve estar, portanto, acima dos homens e suas vaidades, e a arte da política percorre caminhos virtuosos que sempre tive o orgulho de trilhar. Assim, posso dizer que tenho a certeza do dever cumprido.


Além do agradecimento pessoal ao presidente Michel Temer, agradeço em especial, pelo trato corriqueiro, o apoio do ministro Eliseu Padilha, do ex-ministro Geddel Vieira Lima e do ministro Antônio Imbassahy, e de Sandro Mabel, líderes que entendem a dinâmica, funcionamento e força da Câmara dos Deputados. Também agradeço aos líderes partidários, aos colegas parlamentares e aos ministros de Estado, *sem os quais me seria impossível obter o sucesso alcançado na aprovação de todas as votações que conduzimos ao longo do ano de 2016*.


Agradeço ainda a imprensa pela oportunidade de debater ideias e expor pontos de vista, sempre respeitando o contraditório e as peculiaridades típicas de uma democracia.


André Moura
Deputado Federal por Sergipe