Os Policiais Civis de Estância, sob o comando dos delegados Allan Faustino, Vivianne Jardim e Cledson Ferreira realizaram uma operação na quarta-feira, dia 31, que culminou com a prisão em flagrante delito de Ikaro Nícácio Menezes, de 23 anos, Keoma Soares da Silva, 31 anos, Helenilson Santos do Carmo, de 28 anos e Gleidson Sousa Conceição, de 27 anos, pelos crimes de associação criminosa, receptação e adulteração de veículos.


Os integrantes da associação criminosa se reuniam em uma casa alugada no Condomínio Porto Bello, município de Estância, onde guardavam os veículos roubados/furtados e adulterados. Além dos automóveis, foram apreendidos telefones celulares, placas de veículos, tablets, notebooks, máscaras, dentre outros.


Durante as diligências, Ikaro foi abordado na rodovia BR-101, mas não obedeceu à ordem dos agentes e empreendeu fuga em alta velocidade pelo centro da cidade, precisamente na Avenida Getúlio Vargas (Rua Nova), terminando por colidir em duas motocicletas e em um poste. Em seguida, desceu do veículo e tentou fugir a pé, mas foi capturado. Ninguém ficou ferido.

 

Outros dois integrantes, Keoma e Helenilson, também foram presos no centro, enquanto se deslocavam em outro veículo roubado/adulterado, mas não resistiram à abordagem.


Por fim, foi preso Gleidson, no condomínio Porto Bello, na posse de dois automóveis irregulares.


Além dos quatro carros apreendidos na quarta-feira, ontem dia 31, nesta quinta-feira, dia 01/11, pela manhã mais dois com restrição de roubo/furto e adulterados foram localizados e apreendidos.


Até o momento, foram presas quatro pessoas, apreendidos seis veículos e equipamentos eletrônicos. Os policiais continuam realizando diligências para apreender outros automóveis e localizar vítimas, com o intuito de restituir os objetos apreendidos e constatar se os integrantes da associação também têm envolvimentos nos roubos.


Também foram presos nesta data, em cumprimento a mandados de prisão preventiva, Jackson Dionízio Santos, vulgo Jaquinho, de 24 anos, por homicídio qualificado tentado, e Jaedson dos Santos, vulgo Belisco, por latrocínio.


Com informações da Derpol