Em seis ocorrências distintas, policiais rodoviários federais apreenderam na manhã de sábado, 08, quatorze aves silvestres. As ações aconteceram ao longo da BR 101, nos municípios de Santa Luzia do Itanhy, Umbaúba e Cristinápolis.


Na primeira ocorrência, os agentes federais faziam pela manhã o trabalho de ronda, quando visualizaram no km 176 da BR 101, em Santa Luzia do Itanhy, algumas gaiolas penduradas na frente de um estabelecimento comercial à margem da rodovia. Nelas havia pássaros, entre eles, um popularmente conhecido como Baiano (Sporophila nigricollis), sem qualquer documentação ou anilha do Ibama que legalizasse a sua criação em cativeiro.


Em seguida, também no km 176 da mesma rodovia, os policiais viram duas gaiolas em frente a uma residência, também à margem da BR, e nelas estavam duas aves conhecidas como Baianos, sem utilizar anilha ou qualquer documentação que justificasse a sua criação.


Ainda pela manhã, os agentes federais viram duas gaiolas em frente a uma residência, também à margem da BR 101 no km 181, em Umbaúba, e nelas havia três aves conhecidas como Baianos, sem utilizar anilha ou qualquer documentação que justificasse a sua criação. O mesmo fato ocorrendo no km 184, ou seja, duas aves em uma gaiola e na mesma situação dos demais pássaros.


E no início da tarde, no km 197 da BR 101, em Cristinápolis, os policiais viram gaiolas em frente a uma residência, também à margem da BR, e nelas estavam seis pássaros, sendo um Baiano (Sporophila nigricollis), dois Canários da Terra (Sicalis flaveola), dois Golinhos (Sporophila albogularis) e um Assanhaço (Tangara sayaca), sem utilizar anilha ou qualquer documentação que justificasse a sua criação.


Todas as aves foram apreendidas e junto com as gaiolas, encaminhadas à Secretaria de Meio Ambiente do município de Estância/SE. Os responsáveis pelos animais foram identificados e assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelos crimes cometidos. A ação contou com o apoio da Guarda Municipal de Estância.

 

PRF