Entre os compromissos da agenda do ex-presidente Lula em Sergipe, houve uma reunião com representantes da Frente Brasil Popular, que aconteceu na manhã da última terça-feira, 23, em Aracaju.

O Sintese é uma das entidades que compõe a Frente, e o vice-presidente do sindicato, Roberto Silva, conversou na manhã desta quarta-feira, 23, com o radialista George Magalhães durante o Jornal da Fan primeira edição. Roberto destacou que a reunião foi uma oportunidade de explanar as principais dificuldades enfrentadas pela sociedade após a saída da ex-presidente Dilma Rousseff .


Roberto citou a atual reforma do ensino médio, promovida pelo governo Temer, falou da retirada de 75% dos royalties para educação, e ainda da Emenda Constitucional que congela os investimentos em saúde pública pelos próximos 20 anos. Segundo o vice-presidente do Sintese, Lula sendo candidato em 2018 é preciso que assuma o compromisso com o povo brasileiro de revogar essas medidas. “A população mais pobre é que está sofrendo com essas medidas, como foi a reforma trabalhista e a lei da terceirização. É importante assumir esse compromisso já no processo eleitoral para que, de fato, os trabalhadores tenham assegurado um futuro que não seja esse que está sendo construído pelo governo Temer”, pontuou.


Ainda segundo o vice-presidente, na reunião foi colocado para o ex-presidente Lula que o Sintese não estava participando dos eventos da “Caravana Lula pelo Brasil” por conta da presença do Governador do Estado de Sergipe, Jackson Barreto. “A caravana é do Lula, ele tem todo o direito de convidar quem ele entender que é importante pra fortalecer sua pré-candidatura, mas em função da política que o governador Jackson Barreto vem impondo ao povo sergipano, de desmonte da educação pública, inclusive copiando todas as políticas que o governo golpista do Temer implementa em Brasília, atraso; parcelamento e congelamento de salário de servidores, não poderíamos estar no mesmo espaço que o governador”, falou Roberto Silva.

 

FAN fm