Foram condenados pelo Tribunal do Júri, os assassinos do jovem estanciano Crizzan Cruz Santos, de 21 anos. O crime aconteceu em 2015, Crizzan foi espancado e enterrado ainda vivo.

Os criminosos Ednaldo (encarregado da Obra), Carlos Ruan (o vigia) e Nailton (o pedreiro) foram condenados a mais de 23 anos de reclusão.

 

Da Gazeta de Estância.com.br