O senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) realizou pronunciamento no Plenário do Senado lamentando estatísticas que colocam Sergipe e Aracaju na liderança de mortes violentas no País.

Os dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgados, nesta segunda-feira, dia 30, apontam que o estado é o mais violento com uma taxa de 64 mortes violentas por 100 mil habitantes. Já Aracaju é considerada a capital mais violenta com uma taxa de 66,7 assassinatos por 100 mil habitantes. O Brasil registrou o maior número de assassinatos da história em 2016, sendo 7 pessoas foram mortas por hora no país.


Para Valadares, esses dados estarrecedores refletem a realidade crítica que o estado se encontra. “Essas cifras tão alarmantes simbolizam, acima de tudo, o descompromisso de um governo que praticamente abandonou as ações prioritárias no campo da educação, da saúde, da segurança pública, e passou a se preocupar única e exclusivamente com as eleições do próximo ano”, protestou.


Valadares voltou a questionar projeto do governo de Sergipe propondo um empréstimo à Caixa Econômica Federal no valor de R$ 560 milhões para consertar estradas. “No momento em que estavam sobrando recursos do Proinveste, o Governo foi incapaz de descobrir que, ali na frente, a prioridade, além da educação e saúde, seria o conserto das estradas. Mas não o fez”, disse.


Para o senador, esse compromisso financeiro é de alto valor, principalmente para um estado que está em crise. “O Governo de Sergipe planejou esse empréstimo com frieza e objetividade, tendo ciência de que nenhuma preocupação terá quanto ao seu pagamento. Vai tapar os buracos das estradas, jogando no colo de seus sucessores a responsabilidade de gerir uma dívida astronômica”, concluiu.

 

Assessoria