Os grampos de Itabaiana


Muito estranha e preocupante essa história dos “grampos” na residência, gabinete e celular do prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho.

Muito inusitada, também, é a forma como o fato vem sendo colocado na mídia, não só pela bizarra narrativa de quem conhece a matéria, mas, principalmente, pelo silêncio das autoridades que estão ouvindo, diariamente, a materialização de um crime (escuta ilegal). O certo é que, legal ou não, as insinuações sobre o conteúdo das gravações deixam no ar muitas dúvidas sobre a retidão daquele que, até então, vem sendo considerado um dos melhores prefeitos de Sergipe.


Ah, esses áudios...


Zé de Chico, cabo eleitoral de Riachão do Dantas, narrou fatos ilícitos praticados pela prefeita Gerana Gomes Costa Silva (PTdoB), durante a campanha eleitoral. O áudio foi fundamental para que o juiz Eládio Pacheco Magalhães afastasse a prefeita e o vice, Luciano Gois (PSB). Será que no caso dos áudios de Itabaiana e Riachão, tanto faz Chico como Francisco?


Lenha na fogueira


O irrequieto advogado João Fontes incendiou os bastidores políticos, ao informar pelas redes sociais que Jackson Barreto não será candidato ao senado, ficando no Governo até o fim do mandato. RADAR tem informação (bem antiga) de um sobrinho de JB que apostou um jantar como o tio não seria candidato. A família quer que ele se aposente, vá curtir a vida e cuidar da saúde. Fontes tem boas fontes, também.


Sem dúvida


Em cima da bucha, Rogério Carvalho espalhou nas redes sociais uma foto do jantar que ofereceu a Belivaldo Chagas, em sua residência., afirmando que estavam construindo pré-candidaturas para 2018. Ao lado de amigos e correligionários, degustaram uma suculenta maniçoba.


Pesquisa animadora


Pesquisa feita recentemente pelo Instituto Padrão coloca Belivaldo Chagas empatado tecnicamente com o senador Eduardo Amorim. Sem dúvida, os números animam os dois e mostra significativo crescimento do vice-governador.


Más línguas


Dizem que o superintendente da SMTT, Aristóteles Fernandes, anda muito descontente. O motivo seria porque ele está perdendo espaço para uma pessoa nomeada pelo prefeito e muito cheia de si. Ou seja, na prática enquanto um filosofa a outra manda.


Urna suspeita


Eleições no Brasil tem sempre histórias curiosas. Na eleição do Vasco da Gama, do Rio de Janeiro, realizada na última terça, 7/11, uma urna foi lacrada e levada pela polícia. Dos 470 votos encontrados, 428 eram de Eurico Miranda e 42, contra. A oposição já havia levantado suspeição bem antes do jogo começar alegando que muitos sócios foram admitidos irregularmente. O resultado final (sub judice) foi de 2.111 a 1.975, a favor de Eurico.


Questão de preferência


Enquanto no Distrito Federal uma Lei torna todos os assentos de ônibus e metrô como prioritários (idosos, gestantes e mulheres com criança de colo), em Aracaju a Câmara Municipal aprovou um Projeto que dá direito a jornalistas, radialistas e publicitários a pagarem meia entrada em eventos culturais e esportivos.


Cenas repetidas


A paralização programada por alguns sindicatos para a última sexta, 10/11, foi a reprise de filmes anteriormente exibidos. Uns quatro gatos pingados aqui e acolá, sem nenhuma ressonância, com as velhas e surradas palavras de ordem.


Laranjeirart


O prefeito de Laranjeiras, Paulo Hagenbeck comemora os resultados positivos do Festival de Arte que, mensalmente, divulga a gastronomia, o artesanato e a cultura local. Trata-se de um projeto simples, feito com o povo, que tem agradado bastante a população.


Eleição no Conselho


15 de dezembro é dia de eleição para o CREA. Serão eleitos, em todo o Brasil, 18 conselheiros federais, dos quais cinco engenheiros agrônomos. Uma dessas vagas é reservada para Sergipe que tem três candidatos, entre eles Naum de Araju, que já foi presidente do CREA-SE.

 

Por: César Cabral - 29ª Edição da Coluna na Gazeta de Estância
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.