A CGU descobriu que, em Sergipe, mais de 5 mil beneficiários do Bolsa Família estão recebendo de forma irregular. Os indícios dos pagamentos indevidos decorrem de informações de rendimento familiar inverídicas. Ou seja, tinham rendimentos acima dos permitidos para ser contemplados com o benefício. Comprovada a fraude, os espertinhos terão que devolver toda a grana recebida.

Nota vermelha 

 

De um ano para o outro (2016-17) a avaliação da Educação Pública do município de Capela caiu pela metade sendo reprovada de acordo com a “Prova” feita pelo SINTESE, com a baixíssima nota de 3,7. Em 2016, durante o último ano do ex-prefeito Ezequiel Leite, a rainha dos tabuleiros obteve, na avaliação similar, nota 6,1. 

 

Tá tudo amarrado

 

Um experiente líder político de Lagarto revelou que a esta altura do campeonato, praticamente, todos os colégios eleitorais do estado já estão comprometidos com os candidatos proporcionais. Quem chegar a partir de agora vai ter dificuldade de conseguir apoio das lideranças interioranas.

 

Pouco espaço

 

Sobre a corrida para a Câmara dos Deputados, o líder lagartense foi mais além e avaliou que para eleger-se o candidato terá que ter ao menos 60 mil votos, cuja marca será muito difícil de ser alcançada por quem está fora do contexto. Os principais candidatos já marcaram seus terrenos desde o ano passado.

 

De olho nas festas

 

O presidente do TCE, Ulices Andrade, recomendou aos demais conselheiros que verifiquem se as prefeituras que realizaram festas de final de ano estavam enquadradas dentro das recomendações feitas por aquela Corte. Realmente, não se justifica uma prefeitura estar com salários atrasados e realizar “festas de arromba”. Assim, é de arrombar!

 

Perplexidade

 

Desportistas da cidade de Propriá estão perplexos com o jeito de “o Liso” (Iokanaan Santana-PSB) administrar o município. Depois de negar qualquer mísera ajuda aos clubes profissionais da cidade (América e Propriá) no ano passado, fala-se que ele se prepara para gastar cerca de meio milhão de reais na Festa de Bom Jesus. 

 

Mão ao alto!

 

O presidente Michel Temer sancionou, recentemente, uma Lei que torna crime hediondo o porte de armas restritas das Forças Armadas. Tal proibição e mesma penalidade deveriam ser estendidas aos portadores de qualquer tipo de arma de fogo. Afinal, a população está desarmada e os meliantes matando e assaltando com revólveres 22 e 38. Os nossos senadores e deputados estão fazendo o que, calados e desarmados?

 

A força de Gustinho

 

O deputado estadual e pré-candidato a deputado federal, Gustinho Ribeiro (PRP) está programando uma ação em defesa da candidatura de Belivaldo Chagas ao Governo de Sergipe. Pretende reunir lideranças de Lagarto e de outros municípios que estão lhe apoiando, para confirmar apoio ao Galeguinho. Já para o senado, deve votar em Jackson Barreto (muito provavelmente) e a segunda opção está completamente em aberto. 

 

Apaga o fogo, Maria

 

A Corregedoria do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro abriu um Processo Administrativo Disciplinar para apurar a conduta de militares que foram fotografadas mostrando as pernas. De fardas com saias, as beldades deram “aquele lance” que viralizou nas redes sociais. No WhatsApp, foi uma festa!

 

Sirene ligada

 

De Brasília chega a informação que os deputados federais que foram fiéis ao Governo, em 2017, vão indicar as prefeituras que receberão ambulâncias e gabinetes odontológicos. Se for verdade, essa “boquinha” será para poucos, em Sergipe.

 

Matemática pura

 

Há fortes indícios de que Jackson Barreto se ajeitou com Michel Temer sobre a reforma da previdência. De olho nos R$ 560 milhões da Caixa, JB já teria conversado com os seus federais para facilitar a sua aprovação na Câmara. Enquanto Temer faz conta dos votos dos sergipanos, Jackson já conta com a grana tão sonhada. Haja conta.

 

Por: César Cabral - 34ª Edição da Coluna na Gazeta de Estância

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

A CGU descobriu que, em Sergipe, mais de 5 mil beneficiários do Bolsa Família estão recebendo de forma irregular. Os indícios dos pagamentos indevidos decorrem de informações de rendimento familiar inverídicas. Ou seja, tinham rendimentos acima dos permitidos para ser contemplados com o benefício. Comprovada a fraude, os espertinhos terão que devolver toda a grana recebida.

Nota vermelha

De um ano para o outro (2016-17) a avaliação da Educação Pública do município de Capela caiu pela metade sendo reprovada de acordo com a “Prova” feita pelo SINTESE, com a baixíssima nota de 3,7. Em 2016, durante o último ano do ex-prefeito Ezequiel Leite, a rainha dos tabuleiros obteve, na avaliação similar, nota 6,1.

Tá tudo amarrado

Um experiente líder político de Lagarto revelou que a esta altura do campeonato, praticamente, todos os colégios eleitorais do estado já estão comprometidos com os candidatos proporcionais. Quem chegar a partir de agora vai ter dificuldade de conseguir apoio das lideranças interioranas.

Pouco espaço

Sobre a corrida para a Câmara dos Deputados, o líder lagartense foi mais além e avaliou que para eleger-se o candidato terá que ter ao menos 60 mil votos, cuja marca será muito difícil de ser alcançada por quem está fora do contexto. Os principais candidatos já marcaram seus terrenos desde o ano passado.

De olho nas festas

O presidente do TCE, Ulices Andrade, recomendou aos demais conselheiros que verifiquem se as prefeituras que realizaram festas de final de ano estavam enquadradas dentro das recomendações feitas por aquela Corte. Realmente, não se justifica uma prefeitura estar com salários atrasados e realizar “festas de arromba”. Assim, é de arrombar!

Perplexidade

Desportistas da cidade de Propriá estão perplexos com o jeito de “o Liso” (Iokanaan Santana-PSB) administrar o município. Depois de negar qualquer mísera ajuda aos clubes profissionais da cidade (América e Propriá) no ano passado, fala-se que ele se prepara para gastar cerca de meio milhão de reais na Festa de Bom Jesus.

Mão ao alto!

O presidente Michel Temer sancionou, recentemente, uma Lei que torna crime hediondo o porte de armas restritas das Forças Armadas. Tal proibição e mesma penalidade deveriam ser estendidas aos portadores de qualquer tipo de arma de fogo. Afinal, a população está desarmada e os meliantes matando e assaltando com revólveres 22 e 38. Os nossos senadores e deputados estão fazendo o que, calados e desarmados?

A força de Gustinho

O deputado estadual e pré-candidato a deputado federal, Gustinho Ribeiro (PRP) está programando uma ação em defesa da candidatura de Belivaldo Chagas ao Governo de Sergipe. Pretende reunir lideranças de Lagarto e de outros municípios que estão lhe apoiando, para confirmar apoio ao Galeguinho. Já para o senado, deve votar em Jackson Barreto (muito provavelmente) e a segunda opção está completamente em aberto.

Apaga o fogo, Maria

A Corregedoria do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro abriu um Processo Administrativo Disciplinar para apurar a conduta de militares que foram fotografadas mostrando as pernas. De fardas com saias, as beldades deram “aquele lance” que viralizou nas redes sociais. No WhatsApp, foi uma festa!

Sirene ligada

De Brasília chega a informação que os deputados federais que foram fiéis ao Governo, em 2017, vão indicar as prefeituras que receberão ambulâncias e gabinetes odontológicos. Se for verdade, essa “boquinha” será para poucos, em Sergipe.

Matemática pura

Há fortes indícios de que Jackson Barreto se ajeitou com Michel Temer sobre a reforma da previdência. De olho nos R$ 560 milhões da Caixa, JB já teria conversado com os seus federais para facilitar a sua aprovação na Câmara. Enquanto Temer faz conta dos votos dos sergipanos, Jackson já conta com a grana tão sonhada. Haja conta.

Por: César Cabral - 34ª Edição da Coluna na Gazeta de Estância
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.