Os servidores do Hospital Amparo de Maria de Estância, entidade de saúde particular, estão sendo prejudicados com a falta de pagamento referente ao mês de Dezembro e 13º salário.

Após decisão na assembléia na última sexta-feira (12), os trabalhadores farão uma manifestação nesta quarta-feira, dia 17, às 08h, em frente ao Hram, saindo pelas principais ruas da cidade, com destino a Praça Barão do Rio Branco.

 

Segundo as informações, 50% dos servidores da saúde vão às ruas na cobrança dos pagamentos e também alguns serviços prestados pelo Hram, que estão paralisados.

 

Para os interventores do Hospital, o não pagamento do salário referente a dezembro e o 13° se deve ao atraso nos repasses feitos pelo Governo de Sergipe, através da Secretaria Estadual de Saúde.

 

Em entrevista ao “Jornal da Xodó” na manhã de hoje, o secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima, declarou que o Estado não deve um centavo ao Hospital Amparo de Maria.

 

“Estamos buscando uma decisão do governador para resolver isso”, disse Lima.

 

Da Gazeta de Estância.com.br

Os servidores do Hospital Amparo de Maria de Estância, entidade de saúde particular, estão sendo prejudicados com a falta de pagamento referente ao mês de Dezembro e 13º salário.

Após decisão na assembléia na última sexta-feira (12), os trabalhadores farão uma manifestação nesta quarta-feira, dia 17, às 08h, em frente ao Hram, saindo pelas principais ruas da cidade, com destino a Praça Barão do Rio Branco.

Segundo as informações, 50% dos servidores da saúde vão às ruas na cobrança dos pagamentos e também alguns serviços prestados pelo Hram, que estão paralisados.

Para os interventores do Hospital, o não pagamento do salário referente a dezembro e o 13° se deve ao atraso nos repasses feitos pelo Governo de Sergipe, através da Secretaria Estadual de Saúde.

Em entrevista ao “Jornal da Xodó” na manhã de hoje, o secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima, declarou que o Estado não deve um centavo ao Hospital Amparo de Maria.

“Estamos buscando uma decisão do governador para resolver isso”, disse Lima.

Da Gazeta de Estância.com.br