Em contato com o portal Gazeta de Estância, o vereador Alex Porto, o Léo de Fá, primo do ex-vice-prefeito de Estância, Filadelfo Alexandre, informou o cancelamento da tradicional Cavalgada de Santo Antônio, que seria a edição 24ª, realizada neste domingo, dia 10, em Estância.


Pelas redes sociais, o vereador Léo de Fá, destacou o cancelamento da tradicional festa.


“Pessoal,


Infelizmente a Cavalgada foi cancelada. Eu (Ver. Léo) e FA fizemos o possível e o impossível para realização da 24ª Cavalgada de Santo Antônio. Porém, as exigências foram muitas e muitas delas não competem a organização”.


Segue abaixo o termo de audiência do cancelamento


Em mais uma reunião, que aconteceu na manhã desta quarta-feira, dia 06, no gabinete da Promotoria de Justiça Especial Cível e Criminal de Estância, com o promotor de Justiça Dr. Anderson Viana Souza e os organizadores do evento, Filadelfo Alexandre e Alex Silva Porto. Filadelfo salientou que não tem condições de cumprir todas as exigências contidas na recomendação nº 02/2018, ressaltando que não tem como se responsabilizar na forma como recomendado pelo MP, haja vista que a organização do evento não controla a presença de veículos durante o percurso.


Aduziu que a pouca antecedência da citada recomendação enseja dificuldade no seu cumprimento, porém ainda assim mantiveram contato com a Administração Municipal que se prontificou a tomar algumas providências, dentre elas: a disponibilização de banheiros químicos e ambulâncias.
Ponderaram, no entanto que as obrigações contidas nos itens III, IV, V e VII da citada recomendação são de difícil concretização, uma vez que caberia ao Poder Público assumir tal responsabilidade. Assim, diante das dificuldades para organização de um evento que atenda por completo as exigências da recomendação acima informam a promotora o cancelamento do evento, razão pela qual não mais disponibilizarão trio elétrico, banda e cavaleiros que organizariam o percurso. Por fim, manifestam a intenção de continuar realizando a festa anualmente, solicitando que nos próximos anos eventual recomendação seja feita com antecedência de 60 dias.


Da Gazeta de Estância.com.br