A decisão do Ministro Marco Aurélio, tomada às vésperas do Natal, alcançaria presos condenados em segunda instância pela prática dos mais variados crimes, tais como homicídios, latrocínios, estupros, assaltos, roubo aos cofres públicos, etc.

Independentemente das consequências em libertar milhares e milhares de marginais, a decisão natalina do ministro estava indo de encontro ao colegiado da Suprema Corte, que, lá atrás, já havia se posicionado contra esse entendimento e, além do mais, uma nova discussão já está agendada para o mês de abril.


Papai Noélio 2


Infelizmente, a mais alta Corte da Justiça brasileira tem sido motivo de chacotas, nas redes sociais, exatamente por algumas decisões desse porte. Mesmo com a interveniência do presidente da Casa, ministro Dias Toffoli, anulando o alvará de soltura expedido por Marco Aurélio, ainda assim, aumentaram consideravelmente as manifestações em defesa do fechamento do STF, nas redes sociais. Sem dúvida, muito preocupante esse descrédito da população em relação à Suprema Corte. O caso é mais sério do que se pensa. E não é brincadeira de Noel.


Carreta em ponto morto


A empresa Morumbi Industrial Ltda está cobrando da Secretaria do Estado da Saúde o pagamento da Carreta do Câncer da Mulher, pronta deste junho, cujo processo de liquidação está estacionado numa gaveta do órgão. Provocado, o Tribunal de Contas (que repassou os recursos para esse fim) deu prazo de 30 dias para que liguem a carreta, sob pena de aplicação de medidas previstas em Lei. As “Mulheres de Peito” aguardam, ansiosas, que a carreta comece a rodar e atenda as portadoras de câncer de mama.


Navalhada


Uma conhecida personalidade que esteve envolvida na chamada “Operação Navalha”, está processando um renomado veículo de comunicação de Sergipe. Já inocentada pela Justiça, não aceita as sucessivas matérias afirmando ter havido desvio de dinheiro. Esse querelante vai mais além e diz não entender porque o mesmo veículo se omitiu de divulgar matérias sobre crimes de pedofilia, ocorridos no passado, neste estado.


Latas velhas


O transporte escolar continua na pauta do dia. Levantamento feito recentemente, mostra que que em muitos municípios sergipanos a situação continua a mesma de antes: ônibus velhos e sem manutenção, sucateados, dirigidos por pessoas sem treinamento adequando e por aí vai. Em Lagarto foi constatado que dos 54 ônibus que transportam estudantes, 93% da frota tem de 11 a 28 anos de uso e 20 deles estão com mais de vinte anos. É mais uma bronca para a prefeita em exercício, Hilda Ribeiro, resolver.


Curto e grosso


O governador Belivaldo Chagas (PSD) vai herdar um déficit de mais de R$ 360 milhões para o próximo mandato. Para reverter a situação vai impor o seu jeito de governar e montar uma equipe com o seu perfil. Ao anunciar a permanência do médico Valberto de Oliveira na Saúde, praticamente, deu um “chega pra lá” em Rogério Carvalho (PT) que queria anexar a secretaria ao IPES. Ou vice-versa.


Das três, uma


Nessa toada, Belivaldo vai reduzir o número de secretarias e a quantidade dos cargos em comissão. Três secretarias (Recursos Hídricos e Meio Ambiente, Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano), por exemplo, serão transformadas em uma só. Mesmo com a desaprovação da OAB-Sergipe, que, aliás, deveria se preocupar com outros assuntos.


Saco cheio


Comenta-se que o saco do Papai Noel está abarrotado de Portarias de exonerações de Cargos em Comissão. Entre o Natal e o Ano Novo, Belivaldo vai passar o rodo. Até mesmo um secretário muito bem apadrinhado está na corda bamba.


Cavalo selado


Com a cassação do diploma do deputado Luciano Bispo (MDB), Jeferson Andrade (PSD) passa a ter muito mais chance de ser o próximo presidente da ALESE. Se já estava no páreo, agora não dá mais para fugir da raia.


A Justiça na cadeia


Cumprindo decisão do TSE, o Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe mandou um Oficial de Justiça entregar o “deploma” de deputado federal a Valdevan Noventa, preso no cadeião de Estância. Se o eleito estivesse enfermo, internado em um hospital, até que o gesto mereceria to
dos os aplausos. Mas, entregar diploma naquele “domicílio”, não dá para entender!

 

Deus é quem sabe


Primeiro suplente, Robson Viana deverá herdar a vaga de Luciano Nascimento, cassado pelo TSE. Mesmo já notificado pela Justiça, Robson está com um pé atrás. Afinal, tratando-se de decisões judiciais no Brasil, tudo pode acontecer. Inclusive, nada.


Bola branca


Depois do outubro rosa e o novembro azul, vem aí o janeiro branco. Durante o primeiro mês do ano, o Conselho Regional de Psicologia de Sergipe realizará a campanha visando a “Prevenção e Cuidados em Saúde Mental e Emocional”.

 

Por: César Cabral - 69ª Edição da Coluna na Gazeta de Estância
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.