Depois de percorrer centenas de quilômetros, finalmente, chegou à Aracaju a tal “Carreta da Saúde da Mulher” abarrotada de problemas que precisam, urgentemente, ser “descarregados”.

O condutor, Márcio Pithon, disse “cobras e lagartos” contra o governador Belivaldo Chagas, a quem responsabiliza pelo não pagamento do veículo. De carona e na boléia, o ex-secretário da Saúde, Almeida Lima, colocou lenha na fogueira e disse “horrores” a respeito de “Beli”, taxando-o de “mentiroso” e outras coisas mais. O que se sabe, de fato, é que o TCE destinou R$ 11 milhões para o Governo investir em alguns programas, inclusive na compra do referido veículo.


Cobras venenosas


Para um assessor do governador, Almeida Lima não passa de uma “cobra” que rasteja e lança veneno por onde anda. “Enquanto esteve no Governo, tava quieto. Agora, põe a língua ferina de fora”. Belivaldo Chagas disse que vai interpelar judicialmente o empresário Mário Pithon acerca das declarações caluniosas que deu à imprensa. Python sebae é uma espécie africana de cobras, peçonhenta, chata e perigosa. Não custa lembrar que “macaco velho” não mete a mão em cumbuca.


Daí então…


Diante das insinuações feitas por Pithon, que é cobra criada, Belivaldo Chagas vai a fundo nessa história do carreteiro. Por isso, irá interpela-lo na Justiça para que, diante do homem da capa preta, ele diga quem, da Saúde, tem intere$$e nessa transa. Essa história precisa ser esclarecida, de uma vez por todas. Tem gente pagando pra ver.


Do pau para o cacete


O deputado estadual Francisco Gualberto (PT) “correu do pau” ao entregar a liderança do Governo, na Assembleia, alegando problemas de saúde. Contudo, não fugiu do “cacete” ao topar ser vice-presidente na chapa liderada por Luciano Bispo. Aliás, caso este venha perder o mandato, Gualberto estará “bonzinho da silva” para trabalhar pra cacete! Como dizia Chico Passos, naquela Casa, burro não entra.


Um pouco meia boca


Luiz Garibaldi (MDB), deputado estadual pela sexta vez, foi candidato à presidência da Casa e a sua chapa obteve apenas 7 votos. Luciano Bispo (MDB) foi eleito com 14 votos e tres deputados se abstiveram. “Gariba” disse que vai ajudar o presidente naquilo que for preciso, mas, não escondeu, de ninguém, a tristeza de ter sido excluído da chapa de Luciano sem ser comunicado. Tomou conhecimento pela TV.


Troca-troca


A deputada estadual Janier Mota, de Itabaianinha, antes mesmo de tomar assento na Assembleia já havia trocado de lado. Deixou a oposição pela situação. Achando pouco, resolver trocar mais. Trocou o vaso sanitário e os azulejos do banheiro do seu gabinete. Como é da terra da cerâmica, preferiu dar um toque pessoal ao seu local de trabalho. Com recursos próprios, avisa.


E agora, José?


Alguns políticos que perderam o tal Foro Privilegiado estão com receio de, no carnaval, dançarem no tal “Bloco dos Sujos”. É que algumas ações judiciais que estavam nas prateleiras já podem ser colocadas na bandeja do juiz para a finalização processual. O caso é sério.


Gogó da ema


Durante os anos de 2017 e 18, os vereadores da Barra dos Coqueiros torraram aproximadamente R$ 320 mil com diárias. Cerca de 90% desse montante foi gasto para deslocamentos a Maceió, sempre de quinta a domingo, com aqueles famosos cursos de capacitação de araque. O “Gogó da Ema” não existe mais, em Maceió. Mas, por lá, ainda pode se ouvir o gogó dos vereadores da Barra. Que farra!


Meu nome é trabalho

 

Engana-se quem pensa que os vereadores da Barra dos Coqueiros descansam durante o recesso. Segundo o Blog “A Barra É Notícia”, durante o período de 23 a 26 de janeiro deste ano, 10 vereadores foram novamente a Maceió, onde participaram de um Congresso. Cada um botou no bolso R$ 2.250,00 e a Câmara desembolsou R$ 22.500,00. Nem a Escolinha do Professor Raimundo tinha alunos tão aplicados!


Pegando no pé


O deputado federal por Sergipe, Valdevan Noventa (PSC) tomou posse, ontem, na Câmara dos Deputados, sem o incômodo da tornozeleira eletrônica. O ministro Dias Tofolli concedeu liminar mandando retirar o aparelho. Assim, Noventa passou umas cem vezes pela pelos detectores de metal, sem dar um pio…

 

Por: César Cabral - 74ª Edição da Coluna na Gazeta de Estância
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.