Na semana de comemoração do Dia da Agua, é bom saber que:

Na saúde são vários os benefícios da água desde a uma satisfatória ingestão, hidratando nosso organismo e evitando doenças, quanto à higiene e o lazer. Somos feitos de água e dependemos dela para todas as atividades da nossa vida.


Os principais benefícios para consumir no mínimo 2 litros da agua por dia são:


- Hidratação adequada promove o bom funcionamento de todos os órgãos e principalmente do coração e rins, sendo um ótimo auxiliar nas doenças como enxaqueca, prisão de ventre, cálculos renais, perda de peso e também na saúde da pele e de cabelo, sem esquecer o humor e a disposição.


- Eliminar as substâncias tóxicas, produto do metabolismo, que não são necessárias ao bom funcionamento do organismo através das vias urinárias e intestino.

 

Se você acha que precisa beber mais água, aqui estão algumas dicas para aumentar a ingestão de líquidos e colher os benefícios:


• Tome uma bebida com cada lanche e refeição.
• Escolha bebidas que você gosta, exceto bebida alcoólica a adocicadas.
• Coma mais frutas e vegetais. Seu alto teor de água irá complementar a sua hidratação. Cerca de 20% da nossa ingestão de líquidos vem de alimentos.
• Mantenha uma garrafa de água com você em seu carro, em sua mesa, ou em sua bolsa.


Na doença, a maioria das doenças transmitidas pela água é causada por micro-organismos presentes em reservatórios de água doce, após contaminação dos mesmos por fezes humanas ou de animais. A transmissão do agente infeccioso através da água pode ocorrer pelo contato com a pele durante o banho, pela ingestão ou pela aspiração.


No Brasil 55% da população vive em áreas sem tratamento de água possibilitando que as pessoas bebam ou entre em contato com água contaminada dos rios, lagos, córregos, e ate mesmo o mar (nas grandes cidades onde despejam esgotos sanitários). Um grama de fezes pode conter 10 milhões de vírus, um milhão de bactérias e até 100 parasitos.


As principais doenças causadas por água contaminada são:

 

• Hepatite A
• Cólera,
• Diarreia infecciosa por Echerichia coli e salmonelas, rotavírus, giárdias e ameba
• Leptospirose
• Esquistosomosse
• Otite externa
• Infecções respiratórias


Pela água doce, limpa e parada, onde se desenvolve o mosquito Aedes Aegypti, pode-se adquirir dengue, zica e chikungunya e ainda à febre amarela. Doenças de difícil controle, onde o setor público tem perdido a guerra contra mosquito, deixando acontecer surtos destas doenças se repetem e se agravam anualmente causando muitos danos à população e até a morte.

 

Cenário muito preocupante refere-se à contaminação das águas e solo por metais pesados vindos dos fertilizantes e agrotóxicos, herbicidas e inseticidas. De acordo com a Portaria 518 de 2004, do Ministério da Saúde, que se chama Portaria da Potabilidade da Água, a água que bebemos pode ter 13 tipos de metais pesados, 13 tipos de solventes, 22 tipos de agrotóxicos diferentes e 6 tipos de desinfetantes. Hoje, a questão mais importante na contaminação da água não é mais a bactéria, mas toda essa contaminação química.


Nos ambientes de cultivo agrícola foram os que apresentaram águas com as maiores concentrações de metais pesados, incluído a água da chuva e dos poços artesianos.


MARTA ANGÉLICA LIMA OLIVEIRA


GINECOLOGISTA E OBSTÉTRA – CLÍNICA MED CHECK-UP- ESTÂNCIA


Colaboradora da Gazeta de Estância
EMAIL: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.