Ao passar o pente-fino para coibir fraudes no INSS, o Governo Federal acabou por descobrir o princípio do fim do Princípio da Impenetrabilidade amparado na chamada Lei de Newton, que ensina que “dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço ao mesmo tempo”.

Isto se deve ao fato de que, havia muito pescador de araque, recebendo o Defeso, benefício dado durante a suspensão da pesca. No Amazonas, o maior estado e que detém a maior bacia hidrográfica do planeta, existem cerca de 80 mil pescadores cadastrados enquanto que no Distrito Federal foram encontrados mais de 30 mil, dentro do Lago Paranoá. O grande Isaac Newton deve estar “morto” de vergonha por terem derrubado a sua Lei, em Brasília.

 

Isca de peixe

 

E o pior foi que durante a votação no senado da Medida Provisória 871 que visa coibir fraudes contra a previdência, teve parlamentar que votou contra, alegando que a ação só iria pegar peixe pequeno. Sinceramente, isso não passa de “história de pescador”. Coisa de quem prefere o mangue.

 

Baderna escolar

 

Oito alunos da Escola Estadual Maria de Lourdes Teixeira, em Carapicuíba (Grande São Paulo), foram identificados pela Polícia e serão responsabilizados pela balbúrdia que causaram em sala de aula, no início da semana. Lamentavelmente, fatos como esse tem se repetido Brasil afora e pouco, muito pouco, tem sido feito para acabar, de vez, com esse tipo de comportamento. Os pais se escondem e os sindicatos de professores se omitem.

 

Time sem camisa

 

O gerente de futebol da Associação Desportiva Socorrense, Marcílio Ferreira Pontual, registrou B.O. contra o ex-presidente do clube, Adenilton Medeiros, conhecido como Saulo, acusando-o de surrupiar as camisas e calções do clube e leva-las para o Sport Club Socorro, fundado por ele, há pouco tempo. Pontualmente, o denunciante também quer saber do paradeiro do tanque de lavar roupa, uma rede de futebol e o troféu de Campeão da Série A-2 de 2017. O bolo é grande.

 

Inversão de valores

 

Não dá para entender porque a prefeitura de Propriá devolveu duas ambulâncias doadas e mantem outras tantas locadas. Que o secretário municipal da saúde não venha dizer que o problema está na sirene... por favor!

 

Enquanto isso...

 

Pelo menos três pré-candidatos a prefeito de Propriá já estão colocando o bloco na rua. Orlado do Tênis (PSB), Márcio Dória (MDB) e o vereador Aelson Publicidade (PSD) se consideram bem á frente do atual, Iokanaan Santana (PSB) que já pensa em se filiar ao PP, de Laércio Oliveira. Orlando foi um dos principais articuladores da campanha de Iokanaan e um dos primeiros a pular fora do barco. Acha que errou feio, na escolha.

 

Chefe desqualificado

 

O prefeito Etelvino Barreto, de Rosário do Catete, teve seu afastamento do cargo confirmado pela Câmara Cível do TJ de Sergipe após Ação Civil Pública ajuizada pelo MPE. A motivação foi a contratação de uma pessoa sem capacidade técnica para ocupar Cargo em Comissão de Chefe de Divisão de Apoio Administrativo na Secretaria de Transportes. Ai que saudade do Mobral!

 

Conte outra

 

O senador Rogério Carvalho (PT-SE) disse que se for aprovado o Projeto de Bolsonaro que passa de 5 para 10 anos o tempo de validade da Carteira de Habilitação, o número de acidentes irá aumentar. Piada pronta é outra coisa!

 

Eleição em Riachão

 

Na sexta, 7 de junho, em Riachão do Dantas só se falava na realização da eleição para prefeito, que, segundo os comentários, será realizada no próximo dia 4 de agosto. Apesar de o site do TSE não trazer a informação, o boato tomou corpo, rapidamente. Certo, mesmo, que se sabe, é que, seja lá quando for, já existem três pré-candidatos a prefeito do Riachão: Simone de Dona Raimunda, Manuela Costa e Nelson Araújo.

 

Mistério

 

O empresário José Carlos Machado esteve recentemente em Brasília e participou de reunião com os caciques do DEM para tratar do seu retorno ao partido. Há quem diga que Machado já assinou a ficha, abonada, inclusive, pela senadora Maria do Carmo. Entretanto, misteriosamente, o mesmo não confirma, não nega e não fala sobre o assunto.

 

Votaram na surdina

 

A Coluna publicou, na edição anterior, que os vereadores da Barra dos Coqueiros e de Propriá votaram, silenciosamente, em Projetos de aumento de salários deles próprios e dos prefeitos Airton Martins e Iokanaan Santana, respectivamente. A Assessoria da Câmara da Barra dos Coqueiros contesta a informação conforme nota enviada, transcrita na íntegra.

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

 

A Câmara Municipal de Barra dos Coqueiros vem a público por meio desta nota informar que não houve aumento de subsídios destinados aos vereadores desta Casa, ou ao prefeito municipal e seus secretários municipais, como foi veiculado na imprensa no último sábado, 31.

 

Em momento algum foi suscitado na Câmara Municipal, assunto relacionado a aumento dos salários dos vereadores. A própria Constituição Federal, de forma clarividente, proíbe, categoricamente, que os atuais vereadores procedam desta maneira.

 

O salário atual dos vereadores foi estabelecido pelos ex-Vereadores, como determina nossa Constituição Federal, nos exatos termos de seu artigo 29, inciso VI, que diz: "o subsídio dos vereadores será fixado pelas respectivas câmaras municipais em cada legislatura para a subsequente..."

 

Por: César Cabral - 89ª Edição da Coluna na Gazeta de Estância
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.