Oportunizar sonhos é a meta da política habitacional do governo do Estado, em parceria com o governo Federal. Neste sábado, 13, foram entregues R$ 136,9 milhões em conjuntos residenciais nos municípios de Tobias Barreto e Estância, beneficiando 1.963 famílias, como a Ribeiro dos Santos. Após 30 anos de aluguel, o casal Josefa e José poderão concretizar novos planos, como o de reformar a casa e trocar móveis.

 

“Tinha uma despesa de R$ 300 de aluguel. Nosso plano, a partir de agora, é usar esse dinheiro na melhoria da casa e em móveis novos. Estamos vivendo uma felicidade sem tamanho porque teremos uma casa para deixar para nossas duas filhas”, disse Josefa, natural de Tobias Barreto e beneficiária do conjunto Agripino I.

 

Edilânia Alves dos Santos também recebeu a chave de sua casa neste sábado. Mãe de quatro filhos, ela acredita que a renda familiar irá aumentar com o fim do aluguel. “Trabalho como diarista e quase metade do que ganho ia para o aluguel. Essa casa mudou minha vida e a dos meus filhos. Vou poder deixar o quarto deles bem bonito”, planeja.

 

Ao lado do presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, o governador Jackson Barreto entregou os residenciais Agripino Bernardo I, Agripino Bernardo II, Agripino Bernardo dos Santos (em Tobias Barreto) e Recanto Verde I e II, localizados em Estância. A ação é fruto de parceria entre o governo do Estado, Caixa Econômica Federal, Ministério das Cidades e prefeituras, beneficiando cerca de 10 mil pessoas.

 

As unidades habitacionais integram a Faixa I do Programa Minha Casa, Minha Vida (renda familiar de até R$ 1,8 mil). Os recursos contaram com R$ 20,6 milhões de contrapartida estadual, aplicados em obras de infraestrutura, como drenagem, pavimentação, implantação de rede de abastecimento de água e rede de esgoto. Cada casa possui sala, dois quartos, cozinha, banheiro e área de serviço, além de infraestrutura completa. Três por cento das unidades são destinados a pessoas com deficiência. Os moradores pagarão prestações mensais com valores entre R$ 80,00 e R$ 270,00.

 

Tobias Barreto

 

Em Tobias Barreto, 5.050 pessoas foram contempladas, um investimento total de R$ 67.712.639,61. São 400 casas no Agripino Bernardo dos Santos (recursos do Fundo de Desenvolvimento Social – FDS), 400 casas no Agripino Bernardo I e mais 210 no Agripino Bernardo II.  As 610 unidades do Agripino Bernardo I e II foram construídas com recursos do Fundo de Arrendamento Residencial – FAR, um investimento total de R$ 44.912.639,61. O governo do Estado participou com a execução da infraestrutura dos dois conjuntos habitacionais, com recursos da ordem R$ 8.818.449,08.

 

Situado às margens da Rodovia SE 170, o residencial Agripino Bernardo é composto por 20 quadras com 20 casas. Das 400 casas, 12 serão destinadas a pessoas com deficiência.  No Agripino Bernardo I foi construída uma escola com recursos do FAR no valor de R$ 1.324.190,53. O Agripino Bernardo II conta com 210 casas e está situado ao lado do Agripino I.  O Conjunto habitacional tem sete casas adaptadas para pessoas com deficiência. Já as 400 casas do Residencial Agripino Bernardo dos Santos situam-se ao lado dos residenciais Agripino Bernardo I e II, integram o mesmo complexo habitacional e têm as mesmas características das casas dos outros dois residenciais. O investimento para construção das 400 casas do Agripino Bernardo dos Santos foi de R$ 22.800.000,00 (recursos federais).

 

Durante o discurso, o governador afirmou que o empreendimento representa a construção de um futuro melhor para os beneficiados. “Quero saudar todos vocês, que passarão a viver com dignidade. Aqui em Tobias, o Estado investiu mais de R$ 8 milhões numa obra que se diferencia, justamente, pelo poder que ela tem de realizar o sonho das pessoas por meio da casa própria. Qualquer um sonha em ter moradia para chamar de sua, um lugar para abrigar sua família. Posso dizer que estou muito feliz por ter contribuído, não apenas com a edificação dessas unidades, mas com a construção da esperança desse povo em dias melhores”, declarou.

 

Presidente da Caixa Econômica, Gilberto Occhi pontuou a importância dos programas habitacionais para o País. “Isso aqui é resultado do trabalho do governador Jackson Barreto e da prefeitura de Tobias Barreto. Aqui são 1.010 casas que suprem, quase na totalidade, o déficit habitacional das famílias de baixa renda do município. Essas famílias pagarão uma prestação entre R$ 80 e R$ 150 de um local digno, com saneamento e infraestrutura. O programa habitacional é um dos mais importantes do governo federal”.

 

“Para mim é uma satisfação estar prefeito para entregar esses residenciais. Acompanhar o crescimento dessas famílias, que poderão redirecionar a renda para o bem estar e conforto próprios e não mais para aluguel”, disse o prefeito de Tobias, Diógenes Almeida.

 

“O Governo do Estado demonstra, mais uma vez, sua capacidade de investimento. Apenas no Agripino I e II, o estado aportou R$8.8 milhões. Com mais R$34 milhões do Governo Federal, o valor somado ultrapassa R$ 43 milhões somente para esse conjunto habitacional de 610 casas, que recebeu também uma estruturação completa, com sistema de tratamento de esgoto, iluminação e pavimentação. Isso é a prova da sensibilidade do governo na infraestrutura urbana e habitacional, que é determinação do governador Jackson Barreto, de manter sempre a qualidade em todas as nossas ações em diversos municípios do estado”, explicou o secretário de Infraestrutura, Valmor Barbosa.

 

Estância

 

No município do Sul sergipano, foram entregues os residenciais Recanto Verde I e II. O investimento total para a construção das 953 casas, com execução de infraestrutura foi de R$ 69.251.675,48, sendo que R$ 11.849.050,17, corresponderam à contrapartida estadual.

 

O Residencial Recanto Verde I é composto por 495 unidades habitacionais e correspondeu a um investimento total de R$ 36.564.208,05, aplicados na construção das casas, na execução da infraestrutura e na construção de uma unidade básica de saúde. O Residencial Recanto Verde II é formado por 458 unidades habitacionais e contou com um investimento total de R$ 32.687.467,43, aplicados na construção das casas, na execução de infraestrutura e na construção de uma creche.

 

A comerciante Sônia Profeta foi uma das primeiras a receber as chaves do imóvel. Emocionada, ela conta que a casa é o inicio de sua independência. “Morava na casa de minha sogra. Foi muito difícil conquistar esse sonho, o coração quase sai de tanta alegria. Agora, eu e meu esposo começamos uma fase nova, teremos nossa independência, nosso canto”.

 

Compartilha do mesmo sentimento a diarista Ilmara de Jesus. “Eu e minhas duas filhas vamos nos mudar pra cá, e a alegria de poder oferecer uma vida melhor para elas é tão grande que quase não cabe no coração. Eu pagava R$ 330 de aluguel e agora eu só vou pagar R$ 85. Com o que sobrar, vou poder investir mais no futuro delas, que é o que mais importa na minha vida”.

 

Mais conforto é o que planeja Josefa Joseane dos Santos, moradora do Recanto Verde II. “Como muitos aqui, eu morava de aluguel e meu dinheiro quase não dava pra comprar o básico pra dentro de casa. Graças a Deus, eu recebi essa casa e agora vai sobrar um pouco pra poder comprar minha geladeira nova e outras coisas que antes eu não tinha a menor condição de conseguir”.

 

Já o presidente da Caixa Econômica, Gilberto Occhi, lembrou que a gestão estadual dribla  as dificuldades econômicas pelas quais o País atravessa e investe em obras de inclusão. “O país passa por dificuldades, mas o governador Jackson Barreto conseguiu investir R$ 12 milhões nessas casas de Estância porque sabe da importância social desses empreendimentos”, afirmou, declarando que a Caixa patrocinará os times do futebol sergipano na Copa do Brasil, atendendo um pleito do governador. “Jackson foi à Brasília pedir pelo futebol sergipano. Anuncio que a Caixa Econômica vai patrocinar os times do estado na Copa do Brasil”.

 

O governador destacou os investimentos realizados nos residenciais de Estância, que contam com creche e posto médico e ressaltou, mais uma vez, a inclusão social por meio de políticas de habitação popular. “Hoje é um dia de alegria para cada novo lar que se abre em Estância e em Tobias Barreto. Saio daqui com o coração feliz por acompanhar a felicidade e vitória de vocês. Entregamos conjuntos residenciais com escola, área de lazer, posto médico, creche, rede de esgoto e drenagem. Somente a Sulgipe, empresa sergipana que fornece energia, investiu R$1,3 milhão. Cuidem de suas casas”, finalizou.

 

“É uma satisfação entregar uma obra tão importante no início de nossa gestão. Precisamos agradecer o trabalho dos ex-prefeitos que iniciaram esse residencial e ao governo do estado, que investiu quase R$12 milhões na infraestrutura, creche, pavimentação e drenagem”, disse o prefeito de Estância, Gilson Andrade.

 

Proprietário da empresa responsável pela construção das casas, Luciano Barreto explicou a tecnologia utilizada.“ Empregamos uma das tecnologia mais moderna da construção civil, com paredes de concreto, estação de tratamento de esgoto, uma creche equipada. Essa iniciativa importante e temos que parabenizar a união entre o governo do Estado, Caixa e prefeitura”.

 

Investimentos em Habitação

 

A gestão estadual vem realizando uma série de ações visando a reduzir o déficit habitacional existente no estado. São exemplos da iniciativa a construção de 580 unidades habitacionais no Conjunto Residencial Senador José Eduardo Dutra, em Aracaju, e a construção de 600 unidades habitacionais no Conjunto Habitacional Professora Neuzice Barreto de Lima, em Nossa Senhora do Socorro. Os dois conjuntos habitacionais e sua infraestrutura foram construídos pelo Governo de Sergipe no âmbito do Programa Pró-Moradia, resultando de parceria com o Governo Federal, por via do Ministério das Cidades, tendo a Caixa Econômica Federal como agente financeiro. As 1.180 unidades habitacionais destinaram-se a famílias de baixa renda que antes viviam em condições precárias e o investimento para a implantação dos residenciais foi superior a R$ 59 milhões. O Governo do Estado aportou com contrapartida um montante de R$ 19.632.877,43.

 

Em março, o Governo do Estado solicitou ao Ministério das Cidades a liberação de recursos para a construção de 2 mil unidades habitacionais em Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, Maruim, Riachuelo e Santa Rosa de Lima. O pleito decorreu da ampliação do Programa de Habitação Social Minha Casa, Minha Vida, com a construção de 100.000 unidades habitacionais em todo o Brasil, na Faixa I do FAR e outras 35.000 unidades habitacionais para o PNHU, além de mais 35.000 unidades residenciais no PNHR.

 

Entre essas casas se incluem o Residencial Primeiro de Maio, em Socorro, com 1.000 casas e o Residencial Reserva das Mangabeiras, antigo Cabo do Revólver, onde deverão ser construídas 768 casas.

 

ASN

Oportunizar sonhos é a meta da política habitacional do governo do Estado, em parceria com o governo Federal. Neste sábado, 13, foram entregues R$ 136,9 milhões em conjuntos residenciais nos municípios de Tobias Barreto e Estância, beneficiando 1.963 famílias, como a Ribeiro dos Santos. Após 30 anos de aluguel, o casal Josefa e José poderão concretizar novos planos, como o de reformar a casa e trocar móveis.

“Tinha uma despesa de R$ 300 de aluguel. Nosso plano, a partir de agora, é usar esse dinheiro na melhoria da casa e em móveis novos. Estamos vivendo uma felicidade sem tamanho porque teremos uma casa para deixar para nossas duas filhas”, disse Josefa, natural de Tobias Barreto e beneficiária do conjunto Agripino I.

Edilânia Alves dos Santos também recebeu a chave de sua casa neste sábado. Mãe de quatro filhos, ela acredita que a renda familiar irá aumentar com o fim do aluguel. “Trabalho como diarista e quase metade do que ganho ia para o aluguel. Essa casa mudou minha vida e a dos meus filhos. Vou poder deixar o quarto deles bem bonito”, planeja.

Ao lado do presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, o governador Jackson Barreto entregou os residenciais Agripino Bernardo I, Agripino Bernardo II, Agripino Bernardo dos Santos (em Tobias Barreto) e Recanto Verde I e II, localizados em Estância. A ação é fruto de parceria entre o governo do Estado, Caixa Econômica Federal, Ministério das Cidades e prefeituras, beneficiando cerca de 10 mil pessoas.

As unidades habitacionais integram a Faixa I do Programa Minha Casa, Minha Vida (renda familiar de até R$ 1,8 mil). Os recursos contaram com R$ 20,6 milhões de contrapartida estadual, aplicados em obras de infraestrutura, como drenagem, pavimentação, implantação de rede de abastecimento de água e rede de esgoto. Cada casa possui sala, dois quartos, cozinha, banheiro e área de serviço, além de infraestrutura completa. Três por cento das unidades são destinados a pessoas com deficiência. Os moradores pagarão prestações mensais com valores entre R$ 80,00 e R$ 270,00.

Tobias Barreto

Em Tobias Barreto, 5.050 pessoas foram contempladas, um investimento total de R$ 67.712.639,61. São 400 casas no Agripino Bernardo dos Santos (recursos do Fundo de Desenvolvimento Social – FDS), 400 casas no Agripino Bernardo I e mais 210 no Agripino Bernardo II.  As 610 unidades do Agripino Bernardo I e II foram construídas com recursos do Fundo de Arrendamento Residencial – FAR, um investimento total de R$ 44.912.639,61. O governo do Estado participou com a execução da infraestrutura dos dois conjuntos habitacionais, com recursos da ordem R$ 8.818.449,08.

Situado às margens da Rodovia SE 170, o residencial Agripino Bernardo é composto por 20 quadras com 20 casas. Das 400 casas, 12 serão destinadas a pessoas com deficiência.  No Agripino Bernardo I foi construída uma escola com recursos do FAR no valor de R$ 1.324.190,53. O Agripino Bernardo II conta com 210 casas e está situado ao lado do Agripino I.  O Conjunto habitacional tem sete casas adaptadas para pessoas com deficiência. Já as 400 casas do Residencial Agripino Bernardo dos Santos situam-se ao lado dos residenciais Agripino Bernardo I e II, integram o mesmo complexo habitacional e têm as mesmas características das casas dos outros dois residenciais. O investimento para construção das 400 casas do Agripino Bernardo dos Santos foi de R$ 22.800.000,00 (recursos federais).

Durante o discurso, o governador afirmou que o empreendimento representa a construção de um futuro melhor para os beneficiados. “Quero saudar todos vocês, que passarão a viver com dignidade. Aqui em Tobias, o Estado investiu mais de R$ 8 milhões numa obra que se diferencia, justamente, pelo poder que ela tem de realizar o sonho das pessoas por meio da casa própria. Qualquer um sonha em ter moradia para chamar de sua, um lugar para abrigar sua família. Posso dizer que estou muito feliz por ter contribuído, nãoapenas com a edificação dessas unidades, mas com a construção da esperança desse povo em dias melhores”, declarou.

Presidente da Caixa Econômica, Gilberto Occhi pontuou a importância dos programas habitacionais para o País. “Isso aqui é resultado do trabalho do governador Jackson Barreto e da prefeitura de Tobias Barreto. Aqui são 1.010 casas que suprem, quase na totalidade, o déficit habitacional das famílias de baixa renda do município. Essas famílias pagarão uma prestação entre R$ 80 e R$ 150 de um local digno, com saneamento e infraestrutura. O programa habitacional é um dos mais importantes do governo federal”.

“Para mim é uma satisfação estar prefeito para entregar esses residenciais. Acompanhar o crescimento dessas famílias, que poderão redirecionar a renda para o bem estar e conforto próprios e não mais para aluguel”, disse o prefeito de Tobias, Diógenes Almeida.

“O Governo do Estado demonstra, mais uma vez, sua capacidade de investimento. Apenas no Agripino I e II, o estado aportou R$8.8 milhões. Com mais R$34 milhões do Governo Federal, o valor somado ultrapassa R$ 43 milhões somente para esse conjunto habitacional de 610 casas, que recebeu também uma estruturação completa, com sistema de tratamento de esgoto, iluminação e pavimentação. Isso é a prova da sensibilidade do governo na infraestrutura urbana e habitacional, que é determinação do governador Jackson Barreto, de manter sempre a qualidade em todas as nossas ações em diversos municípios do estado”, explicou o secretário de Infraestrutura, Valmor Barbosa.

Estância

No município do Sul sergipano, foram entregues os residenciais Recanto Verde I e II. O investimento total para a construção das 953 casas, com execução de infraestrutura foi de R$ 69.251.675,48, sendo que R$ 11.849.050,17, corresponderam à contrapartida estadual.

O Residencial Recanto Verde I é composto por 495 unidades habitacionais e correspondeu a um investimento total de R$ 36.564.208,05, aplicados na construção das casas, na execução da infraestrutura e na construção de uma unidade básica de saúde. O Residencial Recanto Verde II é formado por 458 unidades habitacionais e contou com um investimento total de R$ 32.687.467,43, aplicados na construção das casas, na execução de infraestrutura e na construção de uma creche.

A comerciante Sônia Profeta foi uma das primeiras a receber as chaves do imóvel. Emocionada, ela conta que a casa é o inicio de sua independência. “Morava na casa de minha sogra. Foi muito difícil conquistar esse sonho, o coração quase sai de tanta alegria. Agora, eu e meu esposo começamos uma fase nova, teremos nossa independência, nosso canto”.

Compartilha do mesmo sentimento a diarista Ilmara de Jesus. “Eu e minhas duas filhas vamos nos mudar pra cá, e a alegria de poder oferecer uma vida melhor para elas é tão grande que quase não cabe no coração. Eu pagava R$ 330 de aluguel e agora eu só vou pagar R$ 85. Com o que sobrar, vou poder investir mais no futuro delas, que é o que mais importa na minha vida”.

Mais conforto é o que planeja Josefa Joseane dos Santos, moradora do Recanto Verde II. “Como muitos aqui, eu morava de aluguel e meu dinheiro quase não dava pra comprar o básico pra dentro de casa. Graças a Deus, eu recebi essa casa e agora vai sobrar um pouco pra poder comprar minha geladeira nova e outras coisas que antes eu não tinha a menor condição de conseguir”.

Já o presidente da Caixa Econômica, Gilberto Occhi, lembrou que a gestão estadual dribla  as dificuldades econômicas pelas quais o País atravessa e investe em obras de inclusão. “O país passa por dificuldades, mas o governador Jackson Barreto conseguiu investir R$ 12 milhões nessas casas de Estância porque sabe da importância social desses empreendimentos”, afirmou, declarando que a Caixa patrocinará os times do futebol sergipano na Copa do Brasil, atendendo um pleito do governador. “Jackson foi à Brasília pedir pelo futebol sergipano. Anuncio que a Caixa Econômica vai patrocinar os times do estado na Copa do Brasil”.

O governador destacou os investimentos realizados nos residenciais de Estância, que contam com creche e posto médico e ressaltou, mais uma vez, a inclusão social por meio de políticas de habitação popular. “Hoje é um dia de alegria para cada novo lar que se abre em Estância e em Tobias Barreto. Saio daqui com o coração feliz por acompanhar a felicidade e vitória de vocês. Entregamos conjuntos residenciais com escola, área de lazer, posto médico, creche, rede de esgoto e drenagem. Somente a Sulgipe, empresa sergipana que fornece energia, investiu R$1,3 milhão. Cuidem de suas casas”, finalizou.

“É uma satisfação entregar uma obra tão importante no início de nossa gestão. Precisamos agradecer o trabalho dos ex-prefeitos que iniciaram esse residencial e ao governo do estado, que investiu quase R$12 milhões na infraestrutura, creche, pavimentação e drenagem”, disse o prefeito de Estância, Gilson Andrade.

Proprietário da empresa responsável pela construção das casas, Luciano Barreto explicou a tecnologia utilizada.“ Empregamos uma das tecnologia mais moderna da construção civil, com paredes de concreto, estação de tratamento de esgoto, uma creche equipada. Essa iniciativa importante e temos que parabenizar a união entre o governo do Estado, Caixa e prefeitura”.

Investimentos em Habitação

A gestão estadual vem realizando uma série de ações visando a reduzir o déficit habitacional existente no estado. São exemplos da iniciativa a construção de 580 unidades habitacionais no Conjunto Residencial Senador José Eduardo Dutra, em Aracaju, e a construção de 600 unidades habitacionais no Conjunto Habitacional Professora Neuzice Barreto de Lima, em Nossa Senhora do Socorro. Os dois conjuntos habitacionais e sua infraestrutura foram construídos pelo Governo de Sergipe no âmbito do Programa Pró-Moradia, resultando de parceria com o Governo Federal, por via do Ministério das Cidades, tendo a Caixa Econômica Federal como agente financeiro. As 1.180 unidades habitacionais destinaram-se a famílias de baixa renda que antes viviam em condições precárias e o investimento para a implantação dos residenciais foi superior a R$ 59 milhões. O Governo do Estado aportou com contrapartida um montante de R$ 19.632.877,43.

Em março, o Governo do Estado solicitou ao Ministério das Cidades a liberação de recursos para a construção de 2 mil unidades habitacionais em Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, Maruim, Riachuelo e Santa Rosa de Lima. O pleito decorreu da ampliação do Programa de Habitação Social Minha Casa, Minha Vida, com a construção de 100.000 unidades habitacionais em todo o Brasil, na Faixa I do FAR e outras 35.000 unidades habitacionais para o PNHU, além de mais 35.000 unidades residenciais no PNHR.

Entre essas casas se incluem o Residencial Primeiro de Maio, em Socorro, com 1.000 casas e o Residencial Reserva das Mangabeiras, antigo Cabo do Revólver, onde deverão ser construídas 768 casas.

ASN