O presidente do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE), conselheiro Clóvis Barbosa, se mostrou irritado com uma informação de que ele teria destratado prefeitos do interior.

Na manhã desta quinta-feira (01), Clóvis Barbosa foi duro na resposta quando negou que tenha maltratado prefeitos e que “isso é coisa de fofoqueiros”. Ao ser questionado sobre o que tinha sido publicado pelo jornalista Diógenes Brayner, na coluna Plenário, de que “prefeitos que estiveram reunidos ontem com o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Clóvis Barbosa, ficaram chateados com a sua estupidez. Ele destratou o prefeito de Tomar do Geru, Pedrinho de Balbino”.


Ao ser questionado pelo radialista George Magalhães, no programa jornal da FAN, sobre o que teria acontecido, Clóvis Barbosa disparou: “isso é coisa de fofoqueiro. Não aconteceu nada disso. Fiz apenas uma cobrança de que ele não vinha respondendo os ofícios do TCE. Eu sou muito amigo de Pdrinho Balbino e é uma amizade de mais de vinte anos. Infelizmente nós temos que enfrentar isso”, lamentou o conselheiro.


Ao ser questionado sobre quem seria o “fofoqueiro”, Clóvis relutou no inicio mas em seguida afirmou: “é a conselheira Suzana Azevedo sim. Ela tem um funcionário de confiança que ganha bem para fazer fofocas. Infelizmente temos que enfrentar isso. Esse assessor alimenta alguns jornalistas e isso é uma forma de desconstruir o meu perfil. Já fez isso em outros lugares”, afirmou Clóvis Barbosa.


Clóvis Barbosa garantiu que continuará trabalhando e disse lamentar que “essas coisas aconteçam, mas temos que enfrentar. Essa é a verdade, a fofoca corre solta”, finalizou o conselheiro.


Munir Darrage