O senador Eduardo Amorim (PSDB-SE) reafirmou, na noite da terça-feira, dia 4, o voto contrário ao pedido de urgência para votação do PLC 38/2017, que trata da Reforma Trabalhista.

O requerimento foi aprovado pelo Plenário do Senado, com 46 votos favoráveis e 19 contrários. A proposta terá a discussão iniciada na sessão da quarta-feira, dia 5. “Meu voto é não por entender que a hora é equivocada, o momento não é de votar a Reforma Trabalhista”, disse o senador.